quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

Velhas, fantásticas e assustadoras estórias ganham vida e viram realidade em São João del-Rei

Esta semana, por duas vezes, o universo fantástico das estórias que desde fins do século XVIII amedrontam crianças e crédulos de São João del-Rei, por algumas horas noturnas, invadirá o centro histórico da cidade. É o espetáculo Lendas São-Joanenses.

Sacrílegos, bisbilhoteiras, capatazes, chicotes, coronéis devassos, cruéis capitães do mato, punhais, piedosos sacerdotes, segredos, mães devotadas, esposas cruéis, corações de escrava, cadáveres transmutados pelo Diabo, encontro com as Almas, visita dos mortos. Tudo isto ganhará lugar no início da noite desta quarta-feira (14/12) e do dia 17, acontecendo em cortejo que percorrerá o Largo do Rosário, Rua Santo Antonio, escadaria da Matriz do Pilar, Solar da Baronesa, Largo da igreja do Carmo e portão do Cemitério da mesma igreja. Entre uma e outra encenação, explicações históricas e pitorescas sobre a paisagem colonial e as origens de São João del-Rei.

O espetáculo Lendas São-Joanenses dá vida a várias estórias que há mais de dois séculos compõem o imaginário local, sugerindo, por exemplo, como surgiram várias crenças e comportamentos peculiares do povo de São João del-Rei. É uma manifestação cultural que já se consolidou na cidade e atrai, surpreende e encanta turistas e visitantes por apresentar um produto de conteúdo turístico inédito no Brasil. A originalidade é tanta que o projeto há um ano foi indicado e representou Minas Gerais no Prêmio Rodrigo de Mello Franco do Ministério da Cultura, na categoria Patrimônio Imaterial.

Peregrinar com o espetáculo Lendas São-Joanenses é voltar no tempo e no espaço e transitar, sob lua cheia e lampiões,  por largos barrocos, becos tortos para chegar a outros mundos. Custa apenas R$ 10,00. O marco zero? Largo do Rosário, 20 horas.
............................................................................
Ilustração: Detalhe do Chafariz da Municipalidade, instalado no Largo do Carmo de São João del-Rei (foto do autor)

Nenhum comentário:

Postar um comentário