quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

Presidente da República cantou parabéns para São João del-Rei


Há exatos 48 anos, no dia primeiro de dezembro de 1963, São João del-Rei amanheceu alegremente ruidosa. Como aqui é costume nas datas especiais, a cidade acordou com uma alvorada festiva, abrindo as comemorações do 250º aniversário da elevação do Arraial Novo de Nossa Senhora do Pilar do Rio das Mortes à categoria de vila, com o nome de São João del-Rei. Homenagem ao Rei Sol Português, Dom João V, o fidelíssimo e freirático monarca. Todas as bandas de música civis do município tocaram em uníssono, logo aos primeiros raios da manhã.

Consta que naquele dia, na antiga Avenida Rui Barbosa, hoje Avenida Tancredo Neves, foi inaugurado um temporário Arco do Triunfo, marcando a efeméride ao modo das grandes cidades européias, como Paris, Madrid, Brandemburgo e outras. Para completar, à noite, as mais importantes ruas do centro histórico receberam ornamentação temática, ressaltada por iluminação colorida, tudo desaguando na Ponte da Cadeia, que é um dos mais importantes símbolos são-joanenses.

A programação se estendeu por toda a semana, incluindo lançamento de livros, concertos e outras atividades culturais. Seu encerramento, no dia 8 de dezembro - data oficial do aniversário da cidade - mostrou a importância, a expressão, o reconhecimento, a representatividade e a projeção de São João del-Rei na história nacional: as cerimônias e solenidades foram prestigiadas por ninguém menos do que o Presidente da República e o Governador do Estado de Minas Gerais.

Importância, expressão, reconhecimento, representatividade e projeção semelhante se espera das comemorações que, em 2013, marcarão os 300 anos da elevação do Arraial Novo de Nossa Senhora do Pilar do Rio das Mortes à categoria de vila, com o nome de São João del-Rei.
..........................................................................
Fonte: CINTRA, Sebastião de Oliveira. Efemérides de São João del-Rei. Volume 2. 2a edição, revista e aumentada. Imprensa Oficial. Belo Horizonte, 1982.

Nenhum comentário:

Postar um comentário