segunda-feira, 1 de agosto de 2011

Os números não mentem: São João del-Rei vive de festas!

Festa, em São João del-Rei, é palavra que tem significado próprio. Principalmente no sentido coletivamente religioso. Todo acontecimento que, com alguma solenidade, reúna pessoas para celebrarem publicamente alguma coisa é uma festa. Tenha pompa e aparato ou aconteça na simplicidade.

Percebendo assim, festa, em São João del-Rei, não pressupõe alegria. As cerimônias tristes da Semana Santa, por exemplo, são uma festa. Qual são-joanense não sabe o que quer dizer Festa de Passos? E Festa da Boa Morte, das Mercês ou do Divino Espírito Santo?

Aos são-joanenses, festa pede alguma coisa que marque o tempo e o momento e não deixe dúvidas de que se trata de uma ritualização da própria vida - real ou imaginada. Roupa nova, perfume, corte de cabelo, sapato brilhando, alguma cerimônia no comportar, reserva e relativa formalidade. Casas pintadas de novo, ruas limpas, calçadas caiadas, jardins floridos. Em São João del-Rei as festas pontuam o calendário, criando parêntesis na rotina. Deste modo, são fundamentais, principalmente quando se aprende com o poeta Carlos Drummond de Andrade que "A vida necessita de pausas".

Esta semana, a cidade vive a festa do Bonfim. Antes mesmo que acabe, começa a da Boa Morte. Depois vem a do Senhor dos Montes, seguida da de Bom Jesus de Matosinhos, das Mercês, de São Miguel Arcanjo, de Nossa Senhora do Pilar, de Nossa Senhora do Rosário e suas congadas, de São Geraldo e Nossa Senhora Aparecida,Todos os Santos, de Nossa Senhora da Conceição e, por fim, a do Menino Jesus, no Natal. Como quase todas incluem novenas, fazendo com que cada uma dure dez dias, de agosto a dezembro São João del-Rei terá, no mínimo cem dias de festa. Isto significa, em cinco meses, mais de três.

Os números confirmam. São-joanense é um povo que faz tudo para tornar encantado seu dia a dia. Para isso, marca o tempo e preenche a vida com festas...

Nenhum comentário:

Postar um comentário