quarta-feira, 24 de agosto de 2011

Em São João del-Rei, como no conhecido ditado popular, "a casa do povo é a casa de Deus"

Encanta, aos viajantes, visitantes e turistas que passam por São João del-Rei, o excelente estado de conservação da maioria das igrejas locais. Sempre pintadas externamente e extremamente limpas em seu interior, são uma demonstração do zelo dos são-joanenses para com estes espaços sagrados de devoção e memória.

Mais do que monumentos, as igrejas de São João del-Rei são ambientes de prática religiosa e também de convivência social, que se dá nas mais diferentes situações: missas, novenas, festas dos padroeiros, agradecimentos, batizados, casamentos e funerais, entre tantos outros. Assim, não são apenas casas de Deus, são também casas dos homens.

Esta posse impõe à comunidade responsabilidade para com o zelo e conservação dos templos. Como legítimos proprietários, os são-joanenses esperem pouco dos órgãos públicos e se mobilizam ao máximo, por meio das irmandades e confrarias - e também individualmente -, para viabilizar a realização de obras que garantam a conservação e preservação de seus templos de memória e adoração.

Um bom exemplo deste comprometimento é a restauração por que passa a igreja de São Gonçalo Garcia (foto). Recentemente o edifício teve reparadas sua fachada e torre e, no momento, a irmandade faz uma campanha para restauração de imagens e dos altares, muito danificados por cupins. E mobiliza os fiéis a participarem, com contribuições anônimas, em espécie ou depósito bancário, conforme envelope-mensagem, reproduzido abaixo.

Em São João del-Rei a obrigação anda lado-a-lado com a devoção...

Nenhum comentário:

Postar um comentário