quinta-feira, 28 de julho de 2011

Você conhece o Hino de São João del-Rei?

Pelo que se nota, o brasileiro, no seu dia a dia, parece não ver muito significado nos símbolos nacionais. Se voltarmos um pouquinho na história recente de nosso país, poderemos imaginar que esta situação se agravou a partir dos 21 anos difíceis que  a nação viveu sob a brutalidade da ditadura militar. Torturas, desaparecimentos, homícidios, censura, desrespeito à democracia, violação dos direitos humanos e todo tipo de arbitrariedade, praticados à sombra da bandeira e do brasão, ao som do hino, fizeram com que estes símbolos passassem a representar mais o regime de excessão do que os ideais do povo brasileiro.

Voltando para as margens do Lenheiro, há de se perguntar se as crianças e os jovens são-joanenses, em sua maioria, conhecem o Hino de São João del-Rei e sabem cantá-lo. É possível que não. Por isso, convém que o hino - criação de Bento Ernesto Júnior e Carlos dos Passos Andrade - seja melhor divulgado até se tornar, como o toque dos sinos, reconhecido pelos são-joanenses como legítimo símbolo sonoro de nossa terra.

Neste sentido, é ideal que, quando pertinente e oportuno, o hino seja sempre cantado em eventos engrandecedores, integre artisticamente o programa de concertos e apresentações musicais, enfim, que ganhe visibilidade para tornar-se parte e representação de tudo aquilo que é motivo de orgulho para o povo de São João del-Rei.

É com esta intenção que Tencões & terentenas reproduz abaixo a letra do


Hino do Município de São João del-Rei

           Letra - Bento Ernesto Júnior
           Melodia - Carlos dos Passos Andrade

Salve, Terra gentil que fulguras,
No regaço da Terra de Minas,
Como um cofre das glórias mais puras,
Como um alvo das bênçãos mais divinas.

És estância de grato repouso
Aos que chegam cansados da luta!...
O teu seio é oásis formoso,
Onde uma alma o descanso desfruta!...

Há nas rochas de tuas montanhas
Um poema de glórias escrito:
Teu denodo em grandes campanhas
Teu amor no trabalho bendito.
´
Tua história de sempre, aparece
Circundada de um halo de luz
Pois se a glória o teu nome enobrece,
De bondade o teu nome reluz.

As muralhas das tuas igrejas
Sào proclamas da Fé que tu tens,
Fé que anima o fervor das pelejas,
Fé que abranda da vida os vaivéns.

Salve Terra!… Entre terras mineiras
Tens um posto de grande fulgor
Foram tuas as vozes primeiras
Contra o mal de um governo opressor.

Salve, terra querida e formosa!...
Salve terra de São João del-Rei!...
Sê tu sempre feliz e gloriosa,
Sentinela da Crença e da Lei!

Leia também
http://diretodesaojoaodelrei.blogspot.com/2011/05/sao-joao-del-rei-e-dos-queijos.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário