domingo, 15 de maio de 2011

São João del-Rei, da música, dos sinos e dos queijos...

São João del-Rei sempre foi conhecida pela qualidade e pelo sabor de seus queijos. Puros como a alvorada nebulosa dos dias frios de inverno, fresquinhos como o orvalho, branquinhos, imaculados e únidos como a neblina das montanhas alterosas.Tanto que, carinhosamente, durante muitas décadas, a cidade ficou conhecida em todo o país como São João dos Queijos.

Nos anos sessenta e setenta, produto são-joanense conhecido nacionalmente era o pão de queijo do Lelé. Não havia quem, tendo passado por São João del-Rei e conhecido a delícia de polvilho e queijo, esquecesse seu cheiro, sua consistência e seu sabor.

Não tem jeito,  queiramos ou não o tempo passa. Mas, felizmente, algumas referências não. São João del-Rei continua sendo São João dos Queijos. Que o diga quem conhece o Rei dos Queijos, que funciona no Mercado Municipal. Queijo Minas fresquinho, catiara, provolone, gorgonzola, mussarela de trança, de bolinha e cabacinha, parmesão, brie, do reino, goulda, goiabada cascão, pessegada, doce de figo, de abóbora, de marmelo, cajuzinho e tantas outras doçuras alterosas, cachacinha de primeira e um monte de coisa boa da terra, isso tudo lá tem.

Quem conhece sabe bem. Não é à toa que, nos feriados prolongados, o Rei do Queijo vive lotado de são-joanenses ausentes, se abastecendo para levar para onde hoje vivem tão raras delícias de São João del-Rei. Seguindo a sabedoria de que quem deixa para a última hora sempre sai com as mãos vazias, os são-joanenses, por vivência, podem até perder o trem, mas quase nunca perdem o  queijo...

Nenhum comentário:

Postar um comentário