terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

Ainda arraial, São João del-Rei deu à luz, há 301 anos, a uma das mais antigas irmandades religiosas de Minas Gerais

8 de fevereiro é um dia especialmente importante no calendário histórico-cultural de São João del-Rei. Nele, há 301 anos, em 1711, foi fundada a Irmandade do Santíssimo Sacramento no Arraial Novo de Nossa Senhora do Pilar do Rio das Mortes, dois anos antes de sua elevação à categoria de Vila.

Irmandade "fabriqueira" (provê todo o necessário para o Culto Divino e mantém a Igreja) da Matriz do Pilar, era uma agremiação da elite são-joanense e, em sua origem, só admitia o ingresso de pessoas brancas e de boa condição socioeconômica ou destacada projeção política ou social. Atualmente é responsável pela promoção das cerimônias da Semana Santa, de Corpus Christi e de várias outras celebrações em louvor a devoções diversas, como São Sebastião, Coração de Jesus, a padroeira Nossa Senhora do Pilar e outros santos.

A opa que a distingue das demais irmandades é vermelha, vestida pelos irmãos sobre o traje social completo. De presença mais recente nas alas das procissões, as mulheres usam sobre os ombros curtas capinhas da mesma cor.

Os arquivos documentais, eclesiásticos, litúrgicos e museológicos / museográficos sob a guarda da Irmandade do Santíssimo Sacramento são patrimônio precioso para São João del-Rei, para Minas Gerais e para o Brasil. Além de documentos históricos, este acervo é formado também por imagens, alfaias, pratarias, vestes, paramentos e muitos outros bens artísticos e culturais.

2 comentários:

  1. Ótima matéria,mas confesso que mesmo sendo católico fico muito triste em perceber que essa diferença de classe social dentro dessa irmandade (e de uma outra daqui de São joão del-Rei também) se faz presente até os dias de hoje,basta observar na semana santa que somente os ricos carregam as lanternas nas procissões.

    ResponderExcluir
  2. Pois é, né Thiago...

    Penso que na maioria das sociedades, principalmente em situações de grande visibilidade social, é comum ficar muito evidente a proximidade religião / poder.

    ResponderExcluir