segunda-feira, 28 de novembro de 2011

São João del-Rei teve chafariz no Largo São Francisco. Foi por água abaixo!...

Atualmente São João del-Rei ainda tem três chafarizes: o da Legalidade, de cantaria, na Praça dos Expedicionários, o da Municipalidade, no Largo do Carmo, e o da Deusa Ceres, na Praça Bom Jesus de Matosinhos - estes dois de ferro fundido. Entretanto, há registro de que, no dia 28 de novembro de 1750, a Câmara mandou construir uma fonte pública, nas imediações da igreja de São Francisco.

Da decisão à ação, foi um pulo. Dez dias após a deliberação, portanto no dia 8 de dezembro de 1750, João Batista de Almeida arrematou a execução da obra por 60 oitavas de ouro. Era exigência que tivesse um tanque coberto, medindo seis palmos de comprimento, quatro palmos de altura e outros quatro de largura e oferecesse água farta, boa e pura à população são-joanense setecentista em duas bicas de ferro.

Por enquanto, nada se sabe de sua fachada ou frontispício. Tampouco da época e circunstância de sua demolição e muito menos de seu destino. Bom, isto é assunto para historiadores, pesquisadores, estudiosos e estudantes. Mas onde está o problema, se São João del-Rei tem tantos intelectuais e até um curso superior de História em sua renomada Universidade?
............................................................................
Leia também
http://diretodesaojoaodelrei.blogspot.com/2011/09/na-festa-dos-300-anos-da-vila-de-sao.html
http://diretodesaojoaodelrei.blogspot.com/2011/10/sao-joao-del-rei-comemorara-em-silencio.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário