terça-feira, 29 de novembro de 2011

Em São João del-Rei, uma rua começa na alegria e vai dar no meu coração...*


A alegria é mulher e, morando em São João del-Rei, tem lá uma rua só pra ela. É a Rua da Alegria - estreita, ligeiramente curva, colorida, graciosa, sedutora e serelepe. Fica paralela à majestosa igreja do Carmo, separada apenas pelo Beco da Escadinha. Tão perto que, estendendo o braço com pequeno esforço, é possível até pegar na mão de Nossa Senhora e tomar-lhe a bênção. Nesta rua  fica o Centro Cultural Feminino da cidade.

O Centro Cultural Feminino de São João del-Rei é coisa só de mulher? Né não, cara! É um espaço universal e democrático, onde se cultiva principalmente trabalhos manuais, que a maioria das mulheres gosta de fazer: artesanatos, bordados, amarrados, enfeites, estampas, flores, imagens, tecelagens - tudo o que requer delicadeza, tempo, paciência, dedicação, convívio, conversa (muita conversa!), cumplicidade e saber antigo. Lá os produtos da ação, da criação e da imaginação estão sempre em exposição e, por um preço camarada, podem tornar mais bonito o lugar onde você mora e a  casa de quem você tem afeição.

Sejam pontos de bordado ou pontos que dão ritmo a frases e a palavras, o Centro Cultural Feminino de São João del-Rei não dá ponto sem nó. Tanto que, volta e meia, promove eventos culturais com leitura de poemas, lançamento de livros e abre suas portas e seu quintal para autores trocarem ideias com leitores. Até a música, entre uma pausa e outra, costuma dar uma passada por lá e fazer serestas e pequenos recitais.  Em todos eles, homens não faltam...

Quem sabe daqui a pouco aquele espaço cultural não venha a oferecer também, para seu "público prioritário", oficinas de letras, com foco na produção poético-literária para culinária e bordados? Poemas de comer. Versos de beber em pequenos goles. E mais: versacolas, verstítulos, poesias de vestir, de cobrir, de enrolar e desenrolar, na forma de cintos, pulseiras, colares, objetos para o lar, para jardins, para sonhar, dormir e acordar?

Dos retalhos, contas, cores, flores, fibras e fios, o Centro Cultural Feminino são-joanense já chegou à internet e, com um blog, agora faz a Rua da Alegria de São João del-Rei se estender até todos os cantos do mundo. Planetariamente estreita, ligeiramente curva, colorida, graciosa, sedutora e serelepe. Seu endereço eletrônico é http://centrocfemininosjdr.blogspot.com/.

Já seu endereço físico, postal, é Rua Marechal Bitencourt. Antigamente Rua da Cachaça. Depois Rua da Alegria! Tomara que em breve Rua da Arte...
..........................................................................
*Título inspirado em verso do poema América, de Carlos Drummond de Andrade

Um comentário:

  1. Muito bom Emílio. Dá até saudades de São João. Este texto me fez lembrar das andanças pelas ruas de São João, pelas histórias, de cada esquina... esta rua com as janelas cimentadas e o que ela representa é pura cultura.

    Gostaria muito de publicar este texto na Nota Independente, é possível???

    Grande abraço

    Bruno Grossi

    ResponderExcluir