quinta-feira, 3 de novembro de 2011

São João del-Rei. Del Rei Sol de Portugal, "d'Aquém e d'Além Mar, Senhor da África, Guiné, Etiópia, Arábia, Pérsia e Índia."


Todos sabemos que o nome São João del-Rei - criado em dezembro de 1713, quando o Arraial Novo de Nossa Senhora do Pilar foi elevado à categoria de Vila, sede da Comarca do Rio das Mortes - homenageia o rei português Dom João V. Mas e daí: quem era este rei e o que ele tinha de especial?

Famoso por seu amor à arte e à cultura, especialmente à Música, tanto que sua alcunha era O Magnânimo, Dom João V nasceu em Lisboa, em 16 de outubro de 1689. Oito anos depois foi "jurado" Príncipe Herdeiro e em 1706 tornou-se o 24º rei de Portugal. O ouro das Minas Gerais dourou seu reinado com exuberância, opulência e luxo, consagrando o mornarca como o "Rei Sol Português".

Dom João V também tinha suas esquisitices. Apesar de muito dedicado à fé cristã, a ponto de receber do Papa Bento XIV o título de "Majestade Fidelíssima", era sexualmente aficcionado por freiras. Com elas teve alguns filhos, conhecidos como "Meninos de Palhavã",

Mas isto não impediu que aos dezenove anos o "Freirático" se casasse com a sereníssima arquiduquesa Maria Ana Josefa Antônia, filha do Imperador da Áustria. Com ela teve cinco filhos e cinco outros fora do casamento real. Em homenagem à rainha Dona Mariana d'Áustria se deu nome à mais antiga vila de Minas Gerais, o que permite afirmar que, historicamente, profundos laços de amor unem as cidades históricas de São João del-Rei e Mariana.

Dom João V tinha saúde frágil, mas seu reinado durou até 31 de julho de 1750. Foi um período politicamente muito agitado para Portugal, principalmente para manter em harmonia as relações internacionais com Espanha, França e Inglaterra. Contudo a metrópole impulsionou grande desenvolvimento econômico, cultural e social e a sociedade portuguesa experimentou mais liberdade moral e de costumes. Especialmente as mulheres, que passaram a ser vistas em público, inclusive dançando e cantando nos bailes de salão que antes só tinham participação masculina.

O Magnânimo Rei Sol  Português era tão especial que aparece até no enredo de um filme luso-brasileiro. O Judeu, produzido em 1995 sob a direção de Tom Job Azulay, conta a história da Inquisição em Portual no tempo de El Rey Nosso Senhor Dom João V, que é interpretado pelo ator lusitano Mário Viegas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário