quinta-feira, 6 de outubro de 2011

Lembrança de setembro em São João del-Rei


Setembro.
O manacá, o jasmim, a dama da noite,
a flor de laranjeira, com seu perfume doce,
emolduram a noite amena, estrelada,
no Largo das Mercês.

Entre a novena na igreja singela
e os dobrados que a banda toca,
desejos humanos afloram
no pedreiro da Rua do Ouro,
na morena da Rua das Flores,
no alfaiate do Morro da Forca,
no sapateiro do beco da Matriz,
na tecelã da Fábrica Sanjoanense.

O homem que sofre do coração,
debruçado na janela do Hospital,
ainda agora aguarda o futuro,
que se esperava chegasse ontem,
de Curvelo,  de Congonhas do Campo,
de Baependi, de Bom Jesus da Lapa,
de Juazeiro e de Aparecida - ambos do Norte,
vindo no avião da barraquinha de rifas.

Assim, entre setembro e setembro,
toda existência se cumpre.

Vencendo tempo e espaço,
é no cheiro doce daquelas flores
que os sonhos se eternizam
e que os sentimentos se perpetuam.
Pela lembrança e renovação, viçosos,
brotam sempre com as primaveras.

Ouça, no link abaixo, o belo dobrado Doutor Bibi, do brilhante compositor Adhemar Campos Filho. Muito executado pelas bandas de São João del-Rei, foi recentemente gravado no CD Marchas Mineiras para banda.

Leia também

Nenhum comentário:

Postar um comentário