sábado, 19 de fevereiro de 2011

Lendas, medos, mistérios e segredos na noite de São João del-Rei


Antigamente, a noite de São João del-Rei era cheia de mistérios. Mulher de padre virava mula-sem cabeça. Quem assoviava de noite, chamava o Saci.  Bastava olhar para a lua cheia para ver São Jorge esporear o cavalo branco e ferir de morte, com sua lança de prata, o perigoso dragão do mal. Andar em becos escuros era perigoso: escravos torturados gemiam nos ermos. Não se abria porta ou janela quando a Encomendação de Almas passava, podia-se ver caveiras. Não se fazia qualquer esforço desnecessário na Sexta-Feira da Paixão, sequer se varria a casa. Na igreja do Carmo, quem deitasse no chão e encostasse o ouvido nas tábuas, ouvia o murmurar das águas do Rio Jordão e o movimento da "Serpente" que tentou Adão e Eva. Naquele tempo, depois que o sol caía pelos lados da Serra do Lenheiro, atrás da Rua do Ouro, não tinha nada para preencher o tempo com preocupações, incômodo e lazer. Daí, sobrava espaço para a imaginação...

Atualmente, em algumas noites de sexta-feira e sábado, o mistério volta a ocupar o centro histórico de São João del-Rei. Acontece de novo o crime da  escrava assassinada por ciúme para que seu senhor lhe devorasse o coração. Volta à terra o capataz defunto em busca do corpo que lhe roubou o Diabo. Acorda no cemitério e pede piedade e orações para salvação de sua alma o devasso Irmão Moreira que, acreditando ter dormido em orgia com amantes, passara a noite com o Pecado, abraçado a uma fria e silenciosa sepultura.

Tudo isso vira realidade no passeio turístico noturno Lendas São-joanenses pelo centro histórico de São João del-Rei, promovido pela Cooperativa de Condutores de Turismo Coopertur SJDR. O projeto foi premiado pelo Governo de Minas Gerais, pela escolha regional para representar o Estado no Prêmio Rodrigo de Mello Franco, na categoria Patrimônio Imaterial.

Se você ainda não conhece esta encenação, aproveite. Tem esta noite (19/02), às 19h30, saindo do Largo do Rosário, com estação no começo da Rua Santo Antonio e retomando em direção à Matriz do Pilar, depois rumo ao solar da baronesa, ao largo do Carmo e finalizando no Cemitério do Carmo. Enquanto não chega a noite, veja abaixo o vídeo sobre as Lendas São-joanenses, veiculado no programa Terra de Minas.


Leia também

Nenhum comentário:

Postar um comentário