domingo, 27 de janeiro de 2013

Carnaval São João del-Rei 300 anos. São João del Rei Momo. Quanto riso. Oh! quanta alegria!...



Sempre que é tempo de Carnaval, São João del-Rei bem poderia mudar de nome. Chamar-se São João del Rei Momo, tamanha é a entrega que a cidade se faz à brincadeira, à folia, à fina ironia, ao saudável deboche, à crítica necessária a tudo o que é socialmente instituído, a todos os modelos e construções sociais que regulam a vida do homem moderno. Em muita coisa - e à muita coisa - São João del-Rei subverte, se subverte, se vira pelo avesso, para logo em seguida se reestruturar, se recompor, se reorganizar, resgatando então, ora reforçados e fortalecidos, ora renovados, seus valores tradicionais.

Mas o Carnaval de São João del-Rei não é só isso. Em meio à espontaneidade dos blocos e à esforçada estética das escolas de samba, que a todo custo buscam na linguagem carnavalesca uma didática que torne educativos os seus enredos, uma ideia se destaca. É a Atitude Cultural com o seu Carnaval de Antigamente.

Pode parecer estranho uma entidade tão sedimentada denominar-se "atitude" e um bloco carnavalesco batizar-se de "carnaval", mas não é. O que a Atitude Cultural, por meio do Carnaval de Antigamente, promove é a conscientização de são-joanenses e turistas sobre a riqueza cultural de São João del-Rei: seu patrimônio histórico, seus valores culturais, seus artistas e protagonistas, principalmente ligados ao universo do samba e do Carnaval. Tudo a partir da alegria natural e espontânea, que em outros tempos era a pedra mais brilhante na coroa do Rei Momo.

Em 2013, por exemplo, o Carnaval de Antigamente tem como "enredo" os 300 anos de instituição da Vila de São João del-Rei e, à lembrança deste fato histórico, acrescenta publicamente uma saudação: São João del-Rei, eu te amo! Neste clima, renderá homenagens à mais antiga agremiação carnavalesca de São João del-Rei ainda em atividade - o octogenário bloco / escola de samba Bate Paus.

Certamente, todos os que amam São João del-Rei estarão, na tarde do domingo de Carnaval, no Largo do Rosário, para engrossar o cordão que, entre antigas marchinhas carnavalescas e retumbantes toques de clarins e trombetas, farão ecoar nas pedras da Serra do Lenheiro sua declaração de amor à cidade tricentenária.

Inclusive a lua nova, que todo carnaval brilha vespertina como fina aliança de prata no céu de cetim azul claro para o qual apontam as torres brancas da igreja mais antiga de São João del-Rei. Em silêncio sideral, ela também dirá: São João del-Rei, eu te amo!

Sobre o Bate-Paus, leia também:
http://diretodesaojoaodelrei.blogspot.com.br/2011/02/em-sao-joao-del-rei-bate-paus-sao-do.html


Nenhum comentário:

Postar um comentário