quarta-feira, 17 de outubro de 2012

São João del-Rei não conhece (nem reconhece!) são joão del-rei...


O patrimônio barroco de São João del-Rei é tamanho, tão grandioso e ofuscante, que enche a vista de todos. Arquitetura, escultura, música, paisagismo, urbanismo,sonoridades, tradições religiosas de três séculos, tudo isso se entrelaça de tal modo que a muitos - são-joanenses e não-são-joanenses - parece ser esta a riqueza cultural de São João del-Rei. Não é bem assim. Ela é maior ainda...

Além dos limites do perímetro histórico também acontecem manifestações culturais originais e genuínas, algumas delas existentes desde os primórdios do Arraial Novo de Nossa Senhora do Pilar do Rio das Mortes, no começo do século XVIII. Entretanto ainda hoje, século XXI, conttinuam desconhecidas e, portanto, não reconhecidas pela sociedade são-joanense.

Um exemplo disto vai ver quem assistir abaixo o videodocumentário Festa do Rosário do Rio das Mortes, gravado naquele distrito são-joanense, berço de Nhá Chica, em outubro de 2005, por João Paulo Guimarães. João Paulo é fotógrafo, produtor de vídeo, documentarista e webdesign;  possui vasta produção videográfica sobre vários aspectos da cultura de São João del-Rei. Com isto, presta uma importante contribuição para conhecimento, valorização e preservação da memória são-joanense.

Clique neste link http://www.videolog.tv/video.php?id=273521 e conheça, pelo olhar de João Paulo, esta festa que acontece anualmente no mês de outubro, no Distrito do Rio das Mortes e em outros distritos são-joanenses, e também em vários bairros locais.

 A autenticidade da manifestação, a preciosidade do depoimento do festeiro e a singularidade da coreografia do congado, inclusive com um embate dos incomuns "homens vermelhos", surpreende. São João del-Rei é mais rica do que sabe. É abrir os olhos e ver...

Nenhum comentário:

Postar um comentário