sexta-feira, 13 de julho de 2012

Festa barroca de Nossa Senhora do Carmo encanta São João del-Rei


Desde sábado passado, dia 7 de julho, São João del-Rei vive clima de festa muito antiga, que nos remonta aos idos de 1727. Naquela época Nossa Senhora do Carmo era cultuada em um altar da então recém-inaugurada Matriz do Pilar e sua festa, já era pomposamente celebrada todo dia 16 de julho pela Confraria do Escapulário, agremiação que precedeu e deu origem à Irmandade - e depois Ordem Terceira - de Nossa Senhora do Monte Carmelo.

Na cidade onde os sinos falam, a festa de Nossa Senhora do Carmo ainda hoje mantém a mesma estrutura litúrgica do século XVIII: toques de sino, novena, muitas missas, missa solene, procissão e canto do Te Deum. A bela procissão percorre várias ruas do centro histórico são-joanense e, em alguns anos, adentra o alto e imponente portão do Cemitério do Carmo, para que Nossa Senhora visite o sono de seus mortos.

Os textos da novena foram musicados nos anos setecentos e oitocentos por vários compositores mineiros e são-joanenses, entre eles Jerônimo de Souza Lobo, Padre José Maria Xavier, Manuel Dias de Oliveira e João Francisco da Matta.

Desde 1925 a música da Festa do Carmo é responsabilidade da Orquestra Ribeiro Bastos. No fim do século passado, por volta de 1980, esta tricentenária orquestra gravou, em LP, diversas peças da novena do Carmo - uma obra rara, tanto pela autenticidade do registro musical quanto por sua tiragem limitada. Para o bem de todos e felicidade geral da cultura brasileira, trinta anos depois a Orquestra Ribeiro Bastos fez nova gravação de trechos da mesma novena, agora em CD.

Novamente a tiragem é reduzida e a distribuição bastante limitada, possivelmente apenas em São João del-Rei. Quem quiser adquirir o CD deve entrar em contato com a Orquestra Ribeiro Bastos e informar-se sobre os locais de venda ou com que pessoas a joia preciosa e rara pode ser encontrada.

Veja, no vídeo abaixo, um magnífico trecho da Novena de Nossa Senhora do Carmo, executado pela Orquestra Ribeiro Bastos, sob regência da maestrina Maria Stella Neves Vale.



Leia também http://www.diretodesaojoaodelrei.blogspot.com.br/2012/07/igreja-do-carmo-brilho-luminoso-estrela.html
............................................................................
Fonte: CATEDRAL DO PILAR de São João del Rei, Equipe de Liturgia. Piedosas e solenes tradições de nossa terra, volume II. SEGRAC. São João del-Rei, 1997.

Nenhum comentário:

Postar um comentário