quarta-feira, 23 de abril de 2014

Forças, confusões e alvoroços de São Jorge nas terras de São João del-Rei


Hoje, dia 23 de abril, é dia de São Jorge. Sempre muito forte no imaginário do povo e bastante respeitado na religiosidade popular, em São João del-Rei o santo guerreiro é personagem atuante e ilustre desde as primeiras décadas do século XVIII.

Naquele tempo, o santo era vivo (vivo nos dois sentidos) e ganhava corpo duas vezes por ano, sempre no mesmo dia. O homem que o representava saía vestido a caráter, com capacete, escudo e lança, montado em garboso cavalo, nas duas procissões de Corpus Christi que se realizavam nas ruas coloniais das margens esquerda e direita do Córrego do Lenheiro. Uma, de caráter mais político, era promovida pelo Senado da Câmara e a outra, com espírito religioso, era organizada pela Santa Madre Igreja.

Mas já enjoado de fazer sempre o mesmo percurso, o santo resolveu cobrar pelo serviço prestado e então, Igreja e Câmara, unidas pelo mesmo problema, resolveram substituí-lo pela bela imagem que hoje se encontra em posição de destaque no Museu de Arte Sacra de São João del-Rei. Mesmo lá, é beligerante, temperamental e genioso: não se mistura aos outros santos.

Além de querer dinheiro para sair nas procissões, à frente do pálio que protegia o Santíssimo Sacramento, o santo forte e guerreiro provocou muito alvoroço e confusão em São João del-Rei até chegar, imponente e abusado, à sua casa atual, que é também uma casa de cultura. Para conhecer suas aventuras, que tal ler os posts abaixo?

http://diretodesaojoaodelrei.blogspot.com.br/2012/04/quando-sao-jorge-andou-de-corpo-e-alma.html

http://diretodesaojoaodelrei.blogspot.com.br/2012/04/o-dia-em-que-sao-jorge-quase-caiu-do.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário