terça-feira, 10 de abril de 2012

Capela da Piedade - e do Bom Despacho - de São João del-Rei tem quase 280 anos


 A diminuta capelinha de Nossa Senhora da Piedade, ou simplesmente Passinho da Piedade, é um dos monumentos coloniais mais antigos do centro histórico de São João del-Rei. Com a particularidade de somente abrir três vezes por ano, no dia da Procissão das Lágrimas (6a. sexta-feira da Quaresma), na Quinta Feira Santa e na Sexta Feira da Paixão, sua construção é anterior a 1740, pois a 6 de abril de 1741

            "A Câmara de São João del-Rei resolve dar, anualmente, a quantia de seis oitavas de ouro para a constituição do patrimônio da Capela de Nossa Senhora da Piedade e do Bom Despacho, que alguns devotos haviam construído em frente à cadeia, para que os presos pudessem assistir a missa aos domingos e dias santificados", piedosamente, porém sem sair de suas celas.

Três meses depois desta decisão, no dia 8 de julho de 1741, o Senado da Câmara de São João del-Rei oficialmente encaminhou carta à Sua Majestade, o rei português D. João V, pedindo aprovação de um patrimônio anual de seis mil réis para a Capela de Nossa Senhora da Piedade.Tão importante era a capela e a função ali desempenhada que o Rei Sol português, sensibilizado pela causa, atendeu ao pedido e a resposta, que chegou à Vila de São João dois anos depois, foi registrada em sessão da Câmara realizada no dia 28 de agosto de 1743.

Uma indagação curiosa - Já que a imagem do altar da capela retrata Nossa Senhora com Cristo morto em seus braços - conhecida em Minas Gerais como Nossa Senhora da Piedade - o termo Bom Despacho seria uma alusão ao desejo e às orações dos presos para que seus processos criminais tivessem bons despachos nos julgamentos, diminuindo ou livrando-os de suas duras, severas e rigorosas penas?

A propósito ... - A construção da primeira cadeia pública de São João del-Rei, no Largo do Rosário em frente à Capela da Piedade, foi autorizada por Dom João V no dia 11 de abril de 1738. Sua planta previa "três enxovias fortes, numa sala fechada, e duas casas para o carcereiro". Atualmente o edifício abriga o Museu de Arte Sacra.
...........................................................................
Fonte: CINTRA, Sebastião de Oliveira. Efemérides de São João del-Rei, 1º volume - 2ª edição, revista e aumentada. Imprensa Oficial. Belo Horizonte, 1982.

2 comentários:

  1. Emílio, seu blog continua prestando um excelente serviço a São João del-Rei!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu, Paulo, obrigado pela visita e pelo apoio. Grande abraço são-joanense.

      Excluir