terça-feira, 20 de agosto de 2013

PAC das Cidades Históricas - Em São João del-Rei, palavra de rei não volta atrás. Nem de Presidenta...


Mais uma vez São João del-Rei destacou-se no panorama de todas as cidades históricas brasileiras, da mais soberba à mais humilde. Neste 20 de agosto, mais uma vez a cidade recebeu um presidente da República, em 2013 a Presidenta Dilma Roussef.

Na terra onde os sinos falam, ela anunciou a destinação de R$ 1,6 bilhões para o Programa de Aceleração do Crescimento das Cidades Históricas brasileiras. Nesta etapa, serão contempladas 44 cidades de 20 estados, com o desenvolvimento de 425 projetos de restauração de bens históricos, revitalização de espaços culturais e áreas circunvizinhas. Sem dúvida um marco importante que deve ser considerado homenagem da Presidência da República aos 300 anos da elevação do Arraial Novo de Nossa Senhor do Pilar do Rio das Mortes a Vila de São João del-Rei.

Em seu discurso, Dilma Rousseff destacou o valor dos são-joanenses na história e na cultura do Brasil, entre eles o herói Tiradentes, sacrificado por defender a liberdade dos brasileiros frente ao colonialismo português, o presidente da República eleito mas não empossado, Tancredo Neves, líder de todo o processo de redemocratização do país e fundador da Nova República, a poetisa e heroína inconfidente Bárbara Heliodora, casada com o inconfidente Inácio José de Alvarenga Peixoto, e Francisca de Paula de Jesus, a popular Nhá Chica, beatificada em maio deste ano pelo Papa Francisco.

Nos recursos anunciados pela Presidente, segundo o site do IPHAN, São João del-Rei terá uma participação de R$ 41,42milhões, a serem empregados na realização de 15 importantes projetos arquitetônicos e culturais, entre eles a restauração da Matriz do Pilar e de outras igrejas e capelas, a restauração / preservação das bicentenárias pontes de pedra e ferro, a restauração de prédios importantes como a Prefeitura Municipal, o solar do Barão de São João del-Rei, a casa da inconfidente Bárbara Heliodora, a Estação e Museu Ferroviário e a restauração arquitetônica do Chafariz da Legalidade e requalificação da praça em que ele está. Esta restauração e requalificação, inclusive, foi proposta por este Almanaque Eletrônico em uma de suas primeiras postagens, em 2011 (veja no link abaixo).

Na cidade criada para homenagear o Rei Sol Português Dom João V, São João del-Rei, "palavra de Rei não volta atrás". Se isto é verdade, "palavra de Presidente (ou de Presidenta) também não." Daí cabe aos são-joanenses acompanharem o cumprimento das promessas da Presidenta Dilma, monitorando a participação do IPHAN local, e cobrarem dos órgãos públicos envolvidos, inclusive da Prefeitura Municipal, do Ministério da Cultura / IPHAN e da Presidência da República, o que foi anunciado e comprometido publicamente.

Ou será que, nestes tempos modernos, palavra de Rei volta atrás?

Veja, no link abaixo, o que o Almanaque Eletrônico Tencões e Terentenas propôs sobre a restauração e revitalização do Chafariz da Legalidade, em post publicado no dia 7 de fevereiro de 2011, portanto há 2 anos, seis meses e 13 dias...

http://diretodesaojoaodelrei.blogspot.com.br/2011/02/legalidade-nos-300-anos-de-sao-joao-del.html

E também uma matéria televisiva sobre este assunto

http://g1.globo.com/videos/minas-gerais/triangulo-mineiro/mgtv-2edicao/t/triangulo-mineiro/v/recursos-do-pac-2-serao-usados-em-revitalizacao-de-patrimonio-em-sao-joao-del-rei/2778930/?fb_action_ids=642795145754720&fb_action_types=og.likes&fb_source=timeline_og&action_object_map=%7B%22642795145754720%22%3A156756411189001%7D&action_type_map=%7B%22642795145754720%22%3A%22og.likes%22%7D&action_ref_map=%5B%5D


Nenhum comentário:

Postar um comentário