quinta-feira, 1 de agosto de 2013

1724 - São João del-Rei, com o coração em festa, abre ao mundo as portas da Matriz do Pilar


Há exatos 289 anos e seis dias São João del-Rei inaugurou um dos mais importantes monumentos da arte barroca brasileira: a Matriz nova de Nossa Senhora do Pilar. Era 28 de julho de 1724 quando o padre Alexandre Marques do Vale benzeu o templo, preparando-o para o que iria acontecer no dia seguinte - a solene trasladação do Santíssimo Sacramento, em procissão que saiu da antiga capela para sua nova morada.

Acompanhando Jesus corporificado na hóstia consagrada, emoldurada por dourada custódia, carregada sob o pálio pelo padre  João da Fé de São Jerônimo Gurgel do Amaral, também vieram em andores muito enfeitados Nossa Senhora do Pilar, São Miguel Arcanjo, São Sebastião e São João Batista - este último, por ser padroeiro do Senado da Câmara da Vila de São João del-Rei, conduzido por homens da mais alta nobreza.

Estando já as imagens dentro da igreja, após uma barulhenta queima de fogos, celebrou-se então uma missa cantada, sob responsabilidade musical do professor Antônio do Carmo. Ele já cumpria esta função desde 1717, quando o Conde de Assumar visitou pela primeira vez a quarta vila constituída em Minas Gerais.

As imagens pomposamente trasladadas, como num teatro estático e mudo, até hoje conversam nos altares de ouro da Matriz do Pilar. Será que estão a rememorar o grande acontecimento que movimentou a vila naquele distante 29 de julho de 1724?

Veja, abaixo, flash de uma celebração em honra da padroeira de São João del-Rei, Nossa Senhora do Pilar, festejada em 12 de outubro (2012). O hino é executado ao vivo pela Orquestra Lira Sanjoanense, a mais antiga das Américas.

..........................................................................
Fonte: CINTRA, Sebastião de Oliveira. Efemérides de São João del-Rei, Volume I, segunda edição revista e aumentada. Imprensa Oficial de Minas Gerais, Belo Horizonte, 1982.

Nenhum comentário:

Postar um comentário