quinta-feira, 27 de setembro de 2012

As boas coisas de São João del-Rei: Boutique das Ervas, natureza do mundo em cenário barroco


No mundo todo, dizem que os menores frascos guardam os melhores perfumes e os piores venenos. Em São João del-Rei não é diferente. Em uma movimentada encruzilhada do centro histórico, uma pequenina loja de artigos naturais tem temperos, chás, condimentos e especiarias do mundo inteiro: cravo da Índia, canela em grandes cascas e lascas, guaraná em pó, ginseng, anis estrelado, açafrão, curry, colorau, pimentas, hibisco, hortelã, erva doce, tâmara, damasco, castanha,  banana seca, mel da terra, pimenta do reino, sal grosso, sal marinho, tomate seco, salsa desidratada, sementes alimentícias e grãos secos os mais variados. É a Boutique das Ervas.

Quem entra lá pela primeira vez, tem a impressão de estar em um mercadinho persa. Em um entreposto do Oriente que tem alimentos secos, condimentos  e chás de todos os continentes. Um microarmazém da nova Companhia das Índias,  contemporânea entre o velho e o novo da trissecular cidade de El-Rei.

Na espontânea ordem (ou apertada desordem) de seus produtos, a Boutique das Ervas é uma poesia olfativa e visual. A displicente mistura dos aromas, somada à opulenta profusão de cores e à naturalidade seca, austera e generosa dos produtos, dispostos em prateleiras ou em grandes sacos de papel pardo, remetem aos armazéns misteriosos de antigamente, que as crianças procuravam desvendar na antiga infância.

Quase vizinha da Livraria Sebo Ponto Literário, a Boutique das Ervas, além de produtos para o corpo e para o paladar, tem também um alimento para a alma. È a visão de um azul e branco sobradão colonial, sobre o qual salta rumo ao céu a portentosa fachada da igreja do Carmo, com suas torres geometricamente angulosas, de sinos vermelhos e grimpas imponentes que vigiam os ventos, com seus galos e águias.

Um som? Cravo e canela!



Nenhum comentário:

Postar um comentário