terça-feira, 5 de fevereiro de 2013

Sabe qual foi a grande contribuição de São João del-Rei para o Carnaval? A madrinha de bateria!


O carnaval de São João del-Rei, desde os idos 1930 até os dias atuais, teve muitas épocas de ouro. Ouro, aliás, foi o que incendiou a cobiça e iluminou os rumos dos bandeirantes até o vale da Serra do Lenheiro, para fundar o arraial que há exatos 300 anos foi transformado em vila e, pouco mais de 100 anos depois, em cidade.

Mas deixando os bandeirantes de lado, voltemos ao reino de Momo. Você sabe qual foi a grande contribuição mundial de São João del-Rei para o Carnaval de todos os tempos? A criação da madrinha de bateria. Isto mesmo, a criação desta "entidade" que encanta a todos, à frente dos ritmistas, se deu aqui, mais precisamente no carnaval de 1968, ou seja há 45 anos.

Segundo o grande carnavalesco são-joanense e respeitável homem da Cultura Jota Dangelo, até aquele ano nenhuma agremiação carnavalesca ou escola de samba, sequer do Rio de Janeiro, tinha em sua composição algo que se assemelhasse à madrinha de bateria. Ela foi criada por acaso, quando o casal Rômulo Magalhães e Ligia Vellasco, dirigentes da iniciante Escola de Samba Falem de Mim, sabiamente perceberam a falta de um personagem belo e mágico à frente da bateria. Alguém que encantasse:o público, nos momentos finais do desfile, e os ritmistas, na dura missão de bater, repicar, chacoalhar, reco-recar, enfim serem a locomotiva sonora da escola de samba.

A solução estrategicamente encontrada para irradiar encantamento veio  com a idéia de colocar à frente da bateria uma musa bela, graciosa e sedutora, em trajes que mostrassem sem pudor o movimento frenético de seu corpo escultural possuído pelo samba. Esta missão entregaram à filha, Moema Magalhães (foto). Assim, coube a ela o pioneirismo, a vanguarda e a honra de ser a primeira madrinha de bateria do Brasil.

Com esta inovação e ousadia, a Escola de Samba Falem de Mim fez jus ao seu enredo de 1968: O maior espetáculo da terra. E apresentou  pela primeira vez a "entidade" do mundo do samba que até então não existia e somente alguns anos depois passou a desfilar nas escolas de samba cariocas.

Veja, neste vídeo, uma homenagem do Carnaval de Antigamente / Atitude Cultural à primeira e mãe de todas as madrinhas de bateria do Brasil, Moema de Almeida Magalhães.

................................................................................
Fonte: DANGELO, Jota. Subsídios para a história do carnaval de São João del-Rei, de 1950 a 2000. Segunda edição. Editora Ateneu. São Paulo, 2003.

Foto: Banco de imagens São João del-Rei Transparente (http://saojoaodelreitransparente.com.br/galleries/view/265)

Nenhum comentário:

Postar um comentário