quarta-feira, 7 de janeiro de 2015

A estrela de Davi, a Epifania e os Reis Magos em São João del-Rei

Por mais que se pense conhecer a riqueza cultural de São João del-Rei, constantemente uma antiga, mas impensada, prática cultural se mostra, revelando que a memória da cidade é imensurável e inesgotável.

No conjunto das manifestações religiosas do ciclo natalino, é tradição, no dia seis de janeiro - Dia dos Santos Reis - as pessoas escreverem, no lado de dentro da porta principal de suas casas, o nome dos três reis magos do Oriente que foram ao encontro de Jesus recém-nascido: Gaspar, Baltazar e Belchior (ou Melchior). Esta prática é conservada principalmente pelas pessoas mais velhas e em alguns casos inclui até o desenho de uma estrela de seis pontas - a estrela de Davi - entre os mais simples conhecida como "cinco Salomão" (signo de Salomão). É possível que este símbolo judaico tenha a intenção de lembrar a estrela de Belém, que guiou os magos em sua longa jornada pela noite escura.

O que nem todo mundo sabe é que tal inscrição (nomes e símbolos), para ter efeito protetor contra males espirituais, precisa ser feita com giz bento na missa do domingo que antecede o dia de Reis. A preferida, em São João del-Rei, é a celebrada na igreja do Rosário, diante da imagem do Menino Jesus que, sentado em um trono, sai em rasoura em redor do mais antigo templo da cidade. Esta pequena procissão comemora a Epifania (batismo de Cristo).

Na cerimônia, os pequenos pedaços de giz são levados ao sacerdote em seculares salvas de metal banhado de prata e a bênção empoderadora é feita com oração própria e aspersão de água benta, ao som de antífonas tocadas pela Orquestra Lira Sanjoanense.


Nenhum comentário:

Postar um comentário