terça-feira, 28 de outubro de 2014

Rondó de uma imaginária noite de São João del-Rei


                                 Na minha terra, fim do dia,
                                 o sol apaga a luz da lamparina.
                                 Vai deitar do lado de lá do Lenheiro
                                 para certeiro sono São João adormecer.

                                 De mansinho, silencioso,
                                 Cordeiro de Deus
                                 salta-lhe do ombro.
                                 Porta afora, céu adentro,
                                 cometa, estrela, lua, orvalho e vento,
                                 até a noite em claro amanhecer.

                                 De seu sonho inocente,
                                 deserto, água, peixe, mel e concha,
                                 pomba branca lá do alto tudo encanta,
                                 São João sorri, só se levanta
                                 quando o sol em brilho aparecer!                 


Nenhum comentário:

Postar um comentário