segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

Natal em São João del-Rei: a "Estrela Guia" já no céu desponta!


Sempre que dezembro chega, São João del-Rei já está olhando para o céu. Lendo na pauta de estrelas a barroca novena de Nossa Senhora da Conceição. Aprendizado muito antigo, do tempo em que a santa, pousada sobre a lua crescente, esmagava a serpente verde, que ainda trazia entre os dentes  pecado vermelho e a maçã que traiu Eva e condenou Adão ao castigo do trabalho: "ganharás o pão de cada dia com o suor do teu rosto!"

Mal Nossa Senhora da Conceição recolhe-se ao seu altar na igreja de São Francisco, voltando do passeio que faz todo dia 8 de dezembro para, em gratidão, homenagear o aniversário da cidade que tanto lhe ama, São João del-Rei volta pela Rua da Prata, atravessa a Ponte do Rosário para de novo afinar seus instrumentos, preparar foguetes e fogos de artifício, lustrar pratarias, aparar velas, encomendar flores. Tudo para adorar, em novena, o sorridente Menino Jesus. Ele gosta tanto desta festa que faz questão de descer dos braços de Nossa Senhora do Rosário para ficar mais perto dos são-joanenses, que emocionados lhe beijam as mãos, os pés e a face no Te Deum do Natal do Senhor, cantado entre repiques de sino, tencões e terentenas, no anoitecer do dia 25 de dezembro.

Se no colonial centro histórico de São João del-Rei  assim que Deus é louvado na graça de seu nascimento, nos bairros do Tejuco, Senhor dos Montes, Bonfim, São Geraldo, São Dimas e outros mais, os "folieiros" enfeitam seus chapéus, esticam o couro das caixas, conferem viola e chocalho, reparam bandeiras e estandartes para que, a partir do dia 25 de dezembro,  até 6 de janeiro, as folias de reis espalhem a esperança de um mundo melhor nos lares pobres e ricos, nas praças e nos asilos, lacrimemocionando a todos, dos soldados em vigília aos bêbados dos botequins.

Na margem das Águas Férreas, boca das Gameleiras, Dona Júlia Lacerda e Senhor Geraldo Eloy, impulsionam à frente as Pastorinhas do Menino Jesus (foto antiga) como luminosas Estrelas-Guia. Por isso, é para eles, e para o folclorista Ulisses Passarelli - arauto das folias e do novo tempo que elas ainda em vão prenunciam - que o almanaque eletrônico Tencões & terentenas dedica esta Folia de Reis, na voz de Pena Branca e Xavantinho.

Um comentário:

  1. Antônio Emílio receba meu agradecimento por esta linda gravação da dupla imortal e querida. Seu oferecimento me incentiva a continuar, não obstante as limitações que encontro em meu trabalho pela cultura popular. Seu blog está de parabéns! Valeu por lembrar das folias e pastorinhas! Gosto muito do grupo das Águas Férreas, heróis da resistência que vem com muita luta mantendo na ativa o derradeiro grupo de pastorinhas de São João del-Rei. Vida longa ao casal Geraldo e Júlia, sinceros amigos. Com um abraço fraterno e grato, Ulisses.

    ResponderExcluir