sexta-feira, 13 de dezembro de 2013

Os olhos de Santa Luzia iluminam São João del-Rei, seja de noite, seja de dia



13 de dezembro - dia de Santa Luzia. A eternamente jovem, virgem e cega, que tem domínio sobre os olhos, protege a visão e guia os cegos na sua noite longa e sem estrelas. Em São João del-Rei, Santa Luzia tem bastante prestígio junto ao povo são-joanense, que chega a ter com ela, inclusive, relativa intimidade física.

Durante o ano quase inteiro, a Santa - em imagem de madeira - mora sobre uma arca grande na sacristia da modesta igreja de São Gonçalo Garcia. A ela fazem companhia flores artificiais, bilhetes, pedidos, agradecimentos e fotografias daqueles que lhe devem ou lhe pedem favor: homens, mulheres, crianças, jovens, adultos e velhos. Pessoas simples, humildes de bens e ricas de esperança e fé.

Da noite da Quarta Feira de Trevas até o entardecer da Sexta Feira da Paixão, Santa Luzia vai para a entrada da igreja onde, à frente do tapa-vento, recebe os são-joanenses. Estes, por sua vez, ajoelham-se diante dela, beijam a fita roxa que pende de seus pés e passam-lhe o polegar e o indicador da mão direita sobre os olhos, pousando-os depois nos olhos de si próprios. Depois disso, com a visão clara, entram na igreja escura para ver, representada, uma cena dos milagres de Cristo.

No dia a dia, quando um cisco lhes cai no olho, incomodando visão, pedem intervenção à santa, repetindo assim:

            "Santa Luzia passou por aqui, com seu cavalinho comendo capim.
             Santa Luzia passou por aqui, com seu cavalinho comendo capim.
             Santa Luzia passou por aqui, com seu cavalinho comendo capim."


Nenhum comentário:

Postar um comentário