quinta-feira, 17 de setembro de 2015

Setembro: um mês inteiro de festa, fé e flor em São João del-Rei


Mesmo que não se explicite, setembro é um dos meses mais ricos da cultura religiosa barroca de São João del-Rei. Desde o dia primeiro até o dia 30, são 44 atividades, entre novenas, ofícios, tríduos e procissões, divididas em oito grandes grupos:  Bom Jesus dos Montes, Bom Jesus de Matosinhos, Bom Jesus do Perdão, Santa Cruz e Nossa Senhora das Dores, as Chagas de São Francisco, Nossa Senhora das Mercês, São Miguel Arcanjo e morte de São Francisco.

Programação tão vasta envolve as paróquias do Pilar (Matriz e Mercês), de São Francisco, do Senhor dos Montes e de Matosinhos, o que possibilita que muitas vezes dois ou três eventos sejam realizados no mesmo dia,

O espírito barroco é tão presente na alma do povo são-joanense que, vencendo os desafios de uma modernidade pasteurizadora e sufocante, as celebrações não perdem força nem desbotam sua importância. Pelo contrário, cada ano mais elas reluzem esplendor, resgatando em tradição a grandeza, o brilho e a fé de tempos passados.

Em 2015, por exemplo, foi assim com as comemorações relativas à Santa Cruz e a Nossa Senhora das Dores, promovidas na matriz do Pilar pela Irmandade de Bom Jesus dos Passos. Para as missas e ofícios próprios para a ocasião, as imagens foram enfeitadas com orquídeas doadas pelos devotos e, pela primeira vez, o Passinho da Piedade, no Largo do Rosário, ficou aberto durante todo o dia 15 deste mês, para visitação dos fiéis.

Costumeiramente, os únicos dias do ano em que o passinho ficava aberto era Sexta-Feira das Lágrimas, Quinta-Feira Santa e Sexta-Feira da Paixão.


................................................
Texto e foto: Antonio Emilio da Costa




Nenhum comentário:

Postar um comentário